A nanotecnologia se melhora o odor, o sabor e o tamanho dos medicamentos

Desenvolvido por pesquisadores brasileiros e de novo de nanotecnologia, que se reduz o tamanho dos medicamentos, o que melhora o sabor e ajuda a ingestão de

Para aqueles que têm dificuldade para engolir os medicamentos, tais como crianças e idosos, que é uma nova tecnologia desenvolvida por pesquisadores brasileiros, que reduz o tamanho de tablets, e a ajuda na tomada dos medicamentos. Através da nanotecnologia, a manipulação da matéria em nível molecular ou atômico, que só se vê ao microscópio de luz, devido a seu pequeno tamanho, já que os medicamentos podem ser diluídos em água e que não tem cheiro nem sabor.

De acordo com o farmacêutico, o CEO da startup brasileira de Yosen Nanotechnology, Gustavo Cadurim, a nanotecnologia, não há uma melhor absorção dos medicamentos.

Veja Mais

Notícias daPfizer, já que melhora a atenção aos pacientes e aos médicos com um agente virtual deNotíciasda Primeira edição do “Shopper Experience” Portugal tem lugar em BilbaoPOSUltrafarma Popular, conta com uma nova unidade no estado do Paraná

“Com esta tecnologia é possível desenvolver em suplementos, cosméticos e medicamentos. Desta forma, você pode aumentar a absorção de nutrientes, o que reduz o tamanho da dose”, explicou Cadurim.

O farmacêutico explicou que, devido ao pequeno tamanho das partículas, de forma que é possível diluir o produto em água. Um dos produtos desenvolvidos pela empresa, que é o ômega 3 e o líquido, que serve para a prevenção de doenças do coração. “O ômega 3 é um óleo de peixe muito consumido na máquina. O óleo não se mistura com o corpo, por ser basicamente de água. Desta forma, os usuários que recebem, você acaba tendo a sensação do sabor de um peixe na boca. Graças à tecnologia, solúveis em água, pelo que não é bem assim”, disse.

A nanotecnologia aplicada aos medicamentos

Já na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), está testando um medicamento na forma de solução, de fato, com a nanotecnologiapara o tratamento de doenças da pele, tais como psoríase é uma doença.

O professor do Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias da USP de Ribeirão Preto, brasil, Carlos Aguilar, Filho, disse que os resultados são muito promissores. “Graças a nanotecnologia pode chegar às camadas mais profundas da pele. Na pesquisa que fizemos com os animais, nos damos conta de que a inflamação da pele melhorou em 80% da droga”, disse, tendo em conta que o estudo se encontra em fase de testes.

A nanotecnologia na saúde consiste na manipulação da matéria em nível molecular ou atômico. Por sua atuação à dos processadores muito pequenos, os nanorrobôs, invisíveis para o olho humano), a nanotecnologia tem acesso aos mais profundos.

Além disso, os pesquisadores brasileiros desenvolveram em nanotecnologia para reduzir o tamanho de qualquer medicamento. A tecnologia pode ser, mesmo misturado com a água não tem gosto, nem cheiro.

A empresa que desenvolve o produto que se usa apenas ingredientes naturais, a construção de sistemas de liberação inteligente, com uma alta concentração de nutrientes, mantendo o produto, transparente, solúvel em água.

Por outro lado, a tecnologia pode melhorar a absorção dos nutrientes, em um máximo de dez vezes, o que reduz o tamanho da porção.

Foto: Shutterstock Fonte: Governo On-Line

  • <a href="https://api.whatsapp.com/send?phone=5511988394553

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *