Aprenda a identificar os dois notícias sobre a saúde e o Guia de medicamentos.

As duas notícias, notícias ou informações falsas, estendem a informação errada sobre as doenças e suas formas de prevenção, e pode causar um grave risco para a saúde. Saber identificá-los e de onde se obtém a informação, com a segurança de

É provável que tenha recebido em alguma das redes sociais uma notícia com um título muito atraente e surpreendente, sobre as novidades surpreendentes relacionadas com a saúde. Essas notícias falsas, chamadas de as duas notícias, uma vez que são as mais comuns no nosso dia-a-dia, e há que alertar, para que não nos ” deixamos de ser enganados por eles.

Depois de tudo, a informação falsa é um perigo, especialmente na área. Uma notícia sem fonte ou de origem duvidosa, que possivelmente inventada, pode causar sérios problemas de saúde e até mesmo a morte. Seus efeitos podem espalhar-se e levar as pessoas a escolher e a tomar decisões erradas, com perdas e danos, às vezes, graves ou de difícil reversão. Um exemplo, são as duas notícias que fazem afirmações negativas com relação às vacinas. Este tipo de notícia que colocou na prevenção, em maior ou menor grau de vulnerabilidade. De acordo com o Ministério da Saúde, nos últimos anos, a taxa de adesão à campanha de vacinação contra a pólio no mundo caiu de 95% para 75%.

Veja Mais

Notícias deFarmácias São Paulo, patrocinado pelo Circuito das Estações deNotícias deprati-Donaduzzi e Centralpack que evitam a emissão de mais de 7,8 milhões de kg de CO2 para a atmosfera eas Notícias deque a Campanha da Respiração de alerta para as afecções das vias respiratórias

Desta forma, é necessário contar com a responsabilidade e assegurar a veracidade da informação, antes de acreditar no que diz a notícia e compartilhar.

Como você se certificar de que a notícia é falsa ou verdadeira?

O primeiro passo para descobrir a veracidade da notícia, é o de analisar o código fonte. A ver se no veículo de comunicação, em que foi publicado é digno de confiança. Além disso, de procurar outros meios de comunicação, se é verdadeira a notícia foi dada sobre o assunto, e no caso de que a informação é a mesma.

Uma ferramenta criada pelo Ministério da Saúde, que é um núcleo que atua nas redes sociais, com o objetivo de identificar a origem da suposta notícia de que não contenham informações incorretas ou que não tenham comprovação científica.

No entanto, em alguns dos canais digitais, que são mais difíceis de controlar. Em um vídeo enviado para o youtube, em que um grupo de família, ou no caso de um artigo científico publicado por um colega de trabalho que se espalham com rapidez, sem que saibamos de onde vem, ou as informações publicadas são reais.

Pensando nisso, o departamento conta com uma ferramenta para o combate das duas notícias: uma cadeia de whatsapp para receber os materiais dos agentes. Desta forma, qualquer pessoa poderá enviar o número do ministério de vídeo, mensagens, informações, links para sites, etc … que contêm a informação de imediato. Em seguida, o ministério de transporte e o conteúdo de uma equipe técnica que realiza a seleção, e supõe-se que, se a notícia é falsa ou verdadeira.

No entanto, o canal não se trata de um Serviço de Atendimento ao cliente (SAC). Portanto, as pessoas devem enviar suas perguntas, apenas no conteúdo de suspeita para sua análise.

Também é possível acessar a lista de conteúdos que já se encontram na página web do Ministério da Saúde.

Foto: Shutterstock

  • <a href="https://api.whatsapp.com/send?phone=5511988394553

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *