Colesterol: metade dos sobreviventes de um ataque cardíaco não se controlam

O Colesterol alto é uma das principais causas dos eventos, os acidentes vasculares cerebrais e as pesquisas demonstraram que mais da metade dos sobreviventes de um ataque ao coração, não o controla

A investigação levada a cabo pela KRC Research, mostrou que 44 por cento dos sobreviventes de um ataque ao coração, não se monitora regularmente o nível no sangue e do colesterol ruim, o LDL. Outro dado alarmante em tudo relacionado a esse fator de risco cardiovascular, tem chamado a atenção: um em cada três pacientes não se sabe qual é a quantidade desta substância no sangue.

De acordo com o diretor da clínica da MedLevensohn, Alexandre Chieppe, os níveis elevados de colesterol no sangue provocam as agressões às paredes das artérias. Isso se deve ao fato de que a gordura adere às instalações, é um obstáculo à circulação do sangue, e pode bloquear ou quebrá-los. Portanto, aumenta as chances de um ataque cardíaco, os pacientes”, afirma o especialista. Além disso, segundo o estudo, quase 90 por cento das pessoas com o colesterol alto, não foram associados com esta condição, o risco de um evento cardiovascular, como ataque cardíaco. A pesquisa foi realizada com mais de três mil pessoas, das quais 250 são do brasil.

Veja Mais

Últimas notícias da<a href="https://guiadafarmacia.com.br/johnson-johnson-tem-nova-head-de-recursos-humanos-no-brasil/" title="Veja Johnson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *