O Abuso de anúncios que for gerado o fechamento do WhatsApp, nas oficinas de farmácia

Com mais de 500 escritórios de farmácias de manipulação que tiveram suas contas de email em Business bloqueada nos últimos meses

Durante o mês de outubro, vários empresários do setor de farmácias de manipulação que foram surpreendidos com o fechamento e o bloqueio dos números em sua aplicação (por exemplo, o Aplicativo de mensagens WhatsApp para a Empresa. A Aplicação ainda não se manifestou sobre os motivos das falhas e verificação das razões por que isso dependerá de uma análise concreta das situações. No entanto, de acordo com a advogada, sócia do escritório de Eduardo García de la Sierra Neto, e o da Terra, Marcela de Oliveira Santos, e das causas que podem estar relacionadas com o abuso no uso da publicidade.

“É muito provável que as tampas estejam relacionados com o não cumprimento da Política de WhatsApp de Negócios ou da Política Comercial. Práticas, tais como o envio de publicidade, sem o consentimento expresso dos utilizadores, ou da venda de determinados produtos, os médicos e os medicamentos de venda com receita médica que podem causar o bloqueio das contas de negócios”, diz Marcela.

Veja Mais

As notícias deAção da Panvel, e Nós orienta as crianças sobre a saúde bucal, a Saúde, a Metade dos habitantes não é a prática de atividade física nos últimos 12 meses,as Notícias deFarmácias e Pacheco, e a Farmácia São Paulo, que oferecem vantagens para os clientes de e-Mail

De acordo com a política do aplicativo, só se permite entrar em contato com os usuários do WhatsApp foram anunciados os números, e estar de acordo em que forem notificados. Por outro lado, não é permitido o envio de mensagens promocionais, publicitários ou de marketing direto. É permitido responder aos usuários entrar em contato com você sobre os resultados dessas ações são realizadas em outras plataformas.

“Há muitas empresas que acreditam que o aplicativo funciona como uma “carta branca” para que as empresas se comunicam com seus clientes e fazer propaganda de seus produtos. Mas, na realidade, as políticas de aplicação é muito estritas”, disse Marcela.

O que é o caso do WhatsApp de Negócios?

Nos casos em que o usuário tem permissão do contacto na empresa, só se pode iniciar uma conversa através de modelos de mensagens e autorizados, previamente através do aplicativo. A empresa não pode compartilhar com terceiros (clientes ou fornecedores), os dados dos utilizadores obtidos através do canal do WhatsApp, não solicita informações confidenciais, como dados bancários, números de documentos, etc.).

“É fundamental que a empresa tenha em conta as solicitações, seja dentro ou fora de sua aplicação, feitas por usuários para interromper as conversas, e até mesmo apagar os contatos da lista da companhia”, disse a advogada do escritório de Eduardo García.

Desta forma, o setor farmacêutico se deve ter em conta, especialmente, as regras sobre a comercialização de produtos para a saúde. De acordo com as Políticas da aplicação, a aplicação não é adequada para o uso da telemedicina, por exemplo). Portanto, deve-se evitar o intercâmbio de informações sobre o estado de saúde ou orientação de que os tratamentos e os medicamentos.

Além disso, a Política Comercial do WhatsApp, a proibição da comercialização de medicamentos sujeitos a prescrição médica, bem como dos suplementos alimentares, produtos médicos e de saúde.

abuso de anuncios pode ter gerado bloqueio do whatsapp em farmacias
o abuso da publicidade que pode ter gerado o fechamento do whatsapp em farmácias

No outro lado

De acordo com o diretor executivo da Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag), o Quadro de Fiaschetti, as ações de bloqueio, as farmácias de manipulação que estão impactando negativamente em todo o setor. “As farmácias que realizam um trabalho fundamental para a saúde da população, dentro das normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e de outras autoridades, pelo que se reconhece a importância da assistência remota para o acesso dos pacientes a este serviço. Com o bloqueio, muitos pacientes têm dificuldades para pedir um orçamento, verificar a disponibilidade dos quartos nas farmácias”, explica.

Contra a arbitrariedade desses bloqueios, indistintos, a Anfarmag, compareceram ao tribunal, em representação das farmácias de manipulação correspondentes.

A lei Geral de Proteção de Dados

O bloqueio, no entanto, sem justificação alguma, no momento, não se teve em relação com a Lei Geral de Proteção de Dados pessoais (LGPD), já que a lei não entrará em vigor até que em agosto do ano que vem.

“A lei de LGPD, não está relacionada com o bloqueio, já que, apesar de ter sido publicado em 14/08/2018, está em período de ocupação, e que só entrará em vigor a partir da 15/08/2020. Nesse intervalo de tempo foi estabelecido justamente para que as empresas possam se adaptar, já que as obrigações e responsabilidades que são de alto impacto e dispendiosa”, complementa-se com Marcela, de la Oliva Santos.

A data de fechamento desta nota, a aplicação ainda não se pronunciou sobre o tema, e para os profissionais, a publicidade que é genéricos, que indica, simplesmente, que as contas que tinham violado as regras dos termos e condições de uso.

Fonte: Guia da Farmácia na Foto: Shutterstock

  • <a href="https://api.whatsapp.com/send?phone=5511988394553

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *